sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Ofélia das Caxenas!

 Devo esta ao Carlos Amorim!



O Carlos Amorim, o Carlos da Armandina, o Carlos de Santo António, partiu-me todo!

Hei-de datar esta fotografia!
(Inicio dos anos 80)

Foi a festa de homenagem à Ofélia das Caxenas promovida pelo Casino de Afife.

Segurando o microfone, David Freitas, o meu exemplo de vida.

Depois a Ofélia, a musa do Doutor Pedro na sua despedida à poesia!

Depois o Nelson de Covas e aquela concertina em Sol Sustenido na qual eu aprendi a tocar!

E lá atrás a Maria d'Agonia, à data na Direccção do Casino!

Não ficaram na fotografia os cinco de Gondarém.

O Tio Benigno, 
o Patego, 
o Catrelo, 
a Artemisa do Penedo 
e a Maria do Cauculo. 

Mas também estiveram lá!

No entanto ja o Catrelo tinha tomado o lugar do Leandro do Milé de Mangoeiro.

E já A Maria do Cauculo tinha tomado o lugar da Cândida do Guilhadas.

A minha arte treminou, mas não se vende! 

Pendurou num letreiro, O Tio Benigno quando abandonou os ferros da laboura!

A Arte desta gente, que não a vendeu a ninguém, perdurará na minha memória e de tantos outros.

lopesdareosa





Sem comentários:

Publicar um comentário